quarta-feira, 9 de março de 2011


Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
Enfim,
tem de ser bem devagarinho, amado,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Um comentário:

Gu Paiva disse...

Quintana? É o cara!