terça-feira, 14 de junho de 2011

Vem



Lábios cerrados, coração a mais de 1000/h, perdida no tempo, sensível.
Mente em conflito, coração aflito, sem rumo, inibido.
Amor sufocado, tormento, apego, embaraço
Sintoma de solidão à vista, toque de vazio 
Presença distante, carência, sufocante inquietação incessante
Nem sinal do dia mais próximo ao próximo dia marcado.
Nem constância de sentidos arrebatadores
Ausência de gosto aniquila a contagem regressiva da esperança
Silêncio ensurdecedor dos seus batimentos no meu ouvido
Afogo minhas lembranças na sombra dos seus afagos
Insônia!
Leve desespero, frio que da medo
Aguça o meu instinto mais adormecido, me ganha
Me faz outra vez ter referência do que é bom
Lentamente me envolvo em sonhos reais, suspiro
Letras e melodias afloram em infinitas noites traiçoeiras
As horas hesitam em passar, agonia, anseio
Presa num mundo assombrado por lembranças do seu rosto lindo
Vem e torna colorido outra vez, me anestesia
Ficar tão longe assim faz mal ao meu sexto sentido
Deixa o nosso amor sair da caixinha de doces sofisticados que você deixou na minha geladeira ontem
Volta aqui pra perto do meu ombro e me deixa cuidar do seu sono 
Retome aquela maneira clandestina de atrair o meu coração a você
Me faça cativa do seu jeito doce novamente, me entorpece
Equaliza esse sentimento de maneira diferente como só você sabe fazer
Coloca em prática o nosso manual de instruções e configure o nosso sistema afetivo para funcionar a todo vapor
Troque as peças se for preciso, balanceie, calibre
Ajuste as velas e deixe a brisa nos conduzir ao destino mais divino
Pondere os olofotes, mas não deixe as luzes se apagarem pois é o nosso amor que ilumina o mundo
Faz das constelações minuscúlas faíscas como fogos de artifício sem graça perto do nosso incêndio voraz
Reavive o nosso primeiro estado de encantamento 
Traz de volta o meu sorriso, deixa eu ser o seu lar
Bate a nossa afinidade no liquidificador até virar um suflê de altruísmo mútuo
Perpetue essa conexão tatuando a nossa imagem nos pontos cardeais
Me inspira outra vez, insista
Volte logo, amor, enquanto isso vou lutado contra o tempo, esperando, até você chegar.
Case o teu querer com a minha saudade para experimentar, tim-tim por tim-tim, o que é felicidade.








9 comentários:

Teresa Cristina Martins disse...

Olá Carol!! Que graça de blog! Cheguei até aqui pelo comentário que deixou no acolher com amor. Muito obrigada! Estou seguindo e vou linkar na página inicial!beijus

LUZIA disse...

Olá Carol!
Adorei seu blog.
Obrigada pela visita lá no meu blog =)
Bjoo

Pietra Mariah! :) disse...

oii carol, dei um up pelo mil planos feitos... (= hihi que bom que você gostou e gosta.. Seu cantinho é uma graças também, gosto muito. Tantas vezes me ajuda quando preciso (: hihi

Beijoo

Chris disse...

Adorei o blog, Carol!!!
Vou voltar mais vezes!!!

:)

Elisabete Lira disse...

Seu blog é muito interessante, estou te seguindo...

Tenha um lindo Dia!!!!


Siga meus blogs:http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/

e

http://deusemminhaalma.blogspot.com/

O Diário Secreto disse...

Olá Carol, tudo lindo por aqui...
Parabéns, seu Blog é lindo, amei...
Seguindo...
Convido-te a visitar o meu..
Bjoo..♥

PauloSilva disse...

Nossa que lindo!
Obrigado pela visita calorosa.
Um beijo.

PauloSilva disse...

Um super obrigado minha querida :)
É muito importante para mim.
Estou seguindo :)

Elisabete Lira disse...

Que bom vir aqui e contemplar suas belas postagens...
Tenha uma linda noite, e uma ótima semana...
Um abraço bem forte...bjus